domingo, julho 26, 2009

O Homem Pós-Histórico



O mundo, tal qual conhecemos, não mais existe.
Há apenas um ­homem diante de uma assombrosa descoberta, ­enveredando-se na intrigante busca pelo conhecimento. Um sujeito ­solitário, desenraigado e oprimido por sua condição humana: este é o ­Homem Pós-Histórico.

(...) Sem dificuldades, ele deduz que coisas inanimadas não lhe podem dizer como se chamam, então, ele seria obrigado a dar-lhe nomes convenientes. Dá um nome às pedras, mas são tantas espalhadas pelo caminho que ele percebe que não pode dar nome diferente a cada uma delas, precisava de um título genérico, que servisse para designar todas, independentemente do formato, posição espacial e tamanho. Estabelece a primeira regra de aposição de nomes: para objetos, ele pode conceber um nome coletivo, como para pedras, árvores, montes, rios, flores, nuvens, animais, etc. Porém, ele não pode chamar a Mulher de qualquer coisa, pois ela é especial, individual, ela tem de ter um nome só dela, pelo qual nenhuma outra mulher no mundo, caso haja outra, possa ser chamada. (...)

Ficha Técnica:

Autor:
Henry Alfred Bugalho

Ano:
2009
Edição:
1
Número de páginas:
113

Download Gratuito - Oficina Editora

sábado, abril 11, 2009

O buraquinho


Havia um buraquinho na parede do quarto de Miguel.
Sempre esteve ali, não era sua obra, era o que dizia. Dava para o quarto da irmã e tudo podia ser visto.

Quando criança, servia apenas como brincadeira, espiando a irmã e as amigas trocando as roupas da Barbie. Mas, depois, já maiorzinho, o buraco servia para vê-las se trocando. Por fim, adolescente, Miguel mal se continha para vê-las se masturbando com frascos de xampu ou com o cabo da escova de cabelos.

O buraquinho na parede era um portal para outro universo, que Miguel pouco compreendia, mas que o fascinava, excitava-o.

Então, a irmã arranjou um namorado e Miguel acompanhou os primeiros beijos e amassos. Mas foi numa noite de sábado, quando os pais haviam saído pra jantar, que ele assistiu à irmã debaixo do namorado, gemendo, suando, gemendo.

Ele se revoltou. Quando era para espiar as amiguinhas dela em diversão individual, tudo bem. Mas ter um outro homem em casa? Com sua irmã? Invadindo o mundo do outro lado do buraquinho?

sábado, março 21, 2009

O Rei dos Judeus - e-book grátis


Acabei de disponibilizar o meu romance "O Rei dos Judeus" para download e leitura gratuita, quem quiser dar uma olhada.

Sinopse
Jesus, um camponês da Galiléia, tem diante de si a mais difícil de todas as missões: cumprir os desígnios de Deus. Para isto, ele desafiará a cultura de seu tempo, a Religião, os homens santos e até o poderoso Impédio Romano.
“O Rei dos Judeus” lança uma nova visão, acompanhando de perto as principais descobertas historiográficas, sobre esta controversa figura que mudou os rumos da civilização ocidental.

Links para leitura:

Calaméo - http://en.calameo.com/books/000002238570b2ecbb5f3

Recanto das Letras - http://recantodasletras.uol.com.br/e-livros/1498862

Scribd - http://www.scribd.com/doc/13499695/O-Rei-dos-Judeus